Acessar AVA Forums Fórum de Teologia do Antigo Testamento Testemunho a respeito do Deus criador Responder a: Testemunho a respeito do Deus criador

  • [email protected]

    Member
    24/03/2024 a 17:09

    1 – O caminho seguido por Brueggemann, ao escrever a sua Teologia do Antigo Testamento (BRUEGGEMANN, 2014, p. 175-179), propõe que a Teologia do AT deve estar fundamentada no testemunho que o antigo Israel dá a respeito de Deus e do seu agir na vida da comunidade israelita. Leia o texto indicado e comente a respeito do testemunho como modo válido do conhecimento de Deus, de acordo com a perspectiva do autor.

    Resp.: Considerando a impossibilidade de conceituar, definir ou caracterizar as ações de Deus que é soberano em seus feitos, cuja existência extrapola padrões que pudessem ser utilizados para entender ou definir, aquele que é acima de tudo e de todos, o autor propõe uma Teologia do AT baseada no testemunho do povo de Israel. Enfatiza o discurso e ações e não ideias e pensamentos a respeito de Deus.

    Deus é aquele de quem Israel fala. Não perguntamos o que aconteceu, mas sim o que foi dito que aconteceu. A retórica usada não é o que o texto diz e sim como o texto diz. Há credibilidade e persuação no testemunho de Israel acerca do agir de Deus.

    O foco do A.T é a ação de Deus na história do seu povo.

    2 – O testemunho que Israel dá a respeito do Deus Criador é comunicado por meio de sentenças verbais. Essa ênfase nas sentenças indica que o interesse característico de Israel é a ação de Deus – a ação concreta e específica de Deus – e não seu caráter, natureza, ser ou atributos, exceto quando se evidenciam em ações concretas. Dentre os verbos mais importantes, citamos aqui o verbo bara’ (criar), asah (fazer) e yatsar (formar ou modelar). De acordo com o texto de Brueggemann ((BRUEGGEMANN, 2014, p. 213-299) a respeito do testemunho a respeito do Deus criador, comente a respeito da primazia do verbo bara’ sobre os demais verbos.

    Resp.: A primazia do verbo “bara”, sobre os demais verbos, é decorrente da sua utilização EXCLUSIVA para a “pessoa” de Deus, somente Deus é o Criador de todas as coisas. Diz respeito a capacidade de Deus de fazer algo COMPLETAMENTE NOVO, nem sempre do nada, mas sempre NOVO. O NOVO é exclusivdade da atividade divina, está relacionado ao início do objeto. Deus é único e exclusivo e absoluto SUJEITO do verbo”bara”.