Acessar AVA Forums 4º Fórum de Leitura e Produção de Texto Escrita acadêmica e formação de pesquisadores Responder a: Escrita acadêmica e formação de pesquisadores

  • Daniel

    Member
    03/06/2024 a 23:40

    1 – Qual a importância da escrita acadêmica na formação superior, no contexto da área de conhecimento da Teologia?

    A produção bibliográfica é o principal fator de produção acadêmica na atualidade, principalmente quando tratamos da formação superior. É por meio da escrita que o aluno ou pesquisador consegue mostrar proficiência na área em termos de conhecimento dos avanços já realizados e reconhecidos em suas pesquisas, levantar o estado da arte do tema que está sendo pesquisado e fornecer conhecimento na área específica em que trabalha. Isso fará com que suas habilidades de transmissão do conhecimento fiquem cada vez mais aprimorados e o compartilhamento, a nível acadêmico, o leve a outros patamares de discussão.

    Acredito que não basta apenas saber escrever bem, mas um bom texto científico é aquele que coloca o pesquisador em posição de se comunicar, no mesmo nível, com outros pesquisadores, sem um confronto competitivo de fato. É criar um texto que contenha informações cuja relevância seja indicada no próprio texto, destacando os avanços alcançados e que deixa o leitor saber qual conhecimento são oriundas de outras pesquisas já publicadas, qual conhecimento foi construído a partir da pesquisa desenvolvida e, quando houver, quais tópicos inovadores podem ser desenvolvidos para futuras pesquisas. Nas palavras de Rigo (2018, p. 494), “O desenvolvimento da escrita é uma arte que começa a tomar forma a partir do momento em que o aluno tem em mente o ‘desenho completo’ da mensagem que pretende transmitir.”

    Quando pensamos no contexto da teologia, a habilidade de escrever de forma acadêmica fará com que o indivíduo assimile cada vez mais as terminologias da área, a fim de manter um diálogo possível com outros pesquisadores. Isso possibilitará, inclusive, o desenvolvimento de fóruns de discussões para fomentar o conhecimento da área específica. Isso contribui para o corpo de conhecimento teológico e facilita o diálogo e a inovação no campo, até mesmo em debates interdisciplinares, facilitando as diferentes perspectivas nas pesquisas.

    Como a teologia lida com conceitos complexos e muitas vezes abstratos, a escrita acadêmica permite que esses conceitos sejam articulados de maneira clara e precisa, facilitando a compreensão e a disseminação de ideias teológicas. Penso que outro fator importante é que essa escrita promove o desenvolvimento do pensamento crítico e a capacidade de argumentação dos teólogos, que se tornam muitas vezes rasos por não terem boas arguições naquilo que pretendem discursar. Não podemos esquecer que a escrita acadêmica permite que os teólogos abordem questões contemporâneas e respondam a desafios sociais, éticos e culturais à luz da teologia cristã, dentro ou fora de suas comunidades de fé.

    RIGO, Rosa Maria et al. Escrita acadêmica: fragilidades, potencialidades e articulações possíveis. Revista de Educação PUC-Campinas, v. 23, n. 3, p. 489-499, 2018.

    2- Com base no artigo, quais são os principais obstáculos epistemológicos enfrentados por você na produção de um artigo científico? Cite pelo menos 2.

    Pessoalmente, acredito que os principais obstáculos epistemológicos que enfrento na produção acadêmica são:

    – Substancialismo, pois tenho a tendência de dar às substâncias poderes e virtudes que impedem o questionamento, podendo tomar uma definição como verdade, sem antes abrir possibilidades de questioná-la para melhorar suas definições possíveis.

    – O conhecimento geral, pois acredito que durante a escrita há uma tendência de fazer generalizações apressadas de um termo ou substância, criando um pré-conceito daquilo que estou avaliando e utilizando a mesma explicação para todos os casos.